Publicações



30/06/2014

Previdência Social declara situação para os próximos anos


Um estudo realizado pela Previdência Social e encaminhado ao Congresso Nacional revela que o Brasil terá dificuldades para custear as aposentadorias. A queda na taxa de natalidade e o aumento da expectativa de vida serão os responsáveis pelo problema. De acordo com o estudo, o déficit em 2050 será de 5,6%, 20 vezes superior ao atual.

A previdência privada pode conceder renda mensal no  futuro.

A especialista em direito previdenciário Gabriela Bettelli Lopes conta que a estruturação familiar atual reflete negativamente sobre a Previdência Social. “A opção de não ter mais filhos pode até suavizar as finanças, porém, sob a visão previdenciária, acarretará em um rombo nos cofres públicos”. Gabriela também acrescenta que o sonho da tão esperada aposentadoria do INSS pode estar terminando. “A esperança que está aos olhos se chama previdência privada, que a meu ver sempre foi a melhor opção.”

O advogado José Carlos Fragoas Pimenta acredita que no Brasil faltam cultura e informações necessárias para a utilização da previdência privada. Para ele, essa é a única oportunidade de garantir uma aposentadoria segura devido ao envelhecimento iminente da população. “Esta situação, a meu ver, irá refletir, em um futuro próximo, no aumento de contribuição do INSS sobre os ativos, no aumento de idade para as futuras aposentadorias e na redução dos benefícios pagos pelo INSS,” alerta. Atualmente, para cada aposentado, há 5,3 pessoas economicamente ativas. Em 2050 esse número se resumirá a 1,8. 

Hoje, o déficit da previdência é de 0,86% do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2016, alcançará o seu menor índice, 0,23%. Nos próximos anos irá crescer até chegar a 3% em 2040 e 5,6% em 2050.

A previdência privada é um sistema que acumula fundos e possibilita ao “investidor” receber uma renda mensal no futuro.

Por Karine Dias

Fonte: ABJ Notícias
Anos Anteriores: 2014  2013  2011  2004  
  Voltar